Buscar
  • briskloggroup

Saiba tudo sobre o transporte aéreo de cargas perigosas



Cargas perigosas, também conhecidas pela sigla DG – Dangerous Goods - são aquelas que podem apresentar qualquer tipo de risco, seja à saúde e segurança das pessoas e/ou ao meio ambiente, principalmente quando são movimentadas. Para fazer o transporte aéreo de cargas perigosas, é fundamental seguir rigorosamente as normas regulamentadas pela IATA (Associação Internacional de Transporte Aéreo).

Conhecer essas normas internacionais é imprescindível para que toda a cadeia logística tenha a segurança necessária para o manuseio e armazenamento dos diferentes tipos de materiais.

Principais pontos que requerem atenção para o transporte aéreo de cargas perigosas

Transporte


É necessário informar a todos da cadeia logística qual material será transportado, sua descrição e o UN Number (United Nations Numbers) antes mesmo de a carga sair do seu armazém para que todo o transporte possa ser feito com segurança e de acordo com a peculiaridade do produto.

Documentação


Deve ser seguido rigorosamente o manual vigente da IATA emitido e assinado pelo funcionário responsável, que é habilitado da empresa exportadora e tem o certificado necessário para tal assinatura.

Embalagem

O manual da IATA determina que para alguns materiais é necessário que a embalagem seja homologada. Todos os materiais considerados DG precisam ter as etiquetas corretas para sinalizar qual é o tipo de material e o seu correto manuseio, paletização na aeronave e posterior armazenamento nos aeroportos.

Como são classificadas as cargas perigosas?


As cargas pesadas, além de possuírem o código UN, são divididas em 9 classes e suas subclasses que identificam o tipo de risco de cada uma delas. São elas:

  • Classe 1 – Materiais e objetos explosivos

  • Classe 2 – Gases

  • Classe 3 – Líquidos inflamáveis

  • Classe 4 – Sólidos inflamáveis

  • Classe 5 – Substâncias oxidantes e peróxidos orgânico

  • Classe 6 – Substâncias tóxicas e infecciosas

  • Classe 7 – Matérias radioativas

  • Classe 8 – Matérias corrosivas

  • Classe 9 – Produtos perigosos diversos

Além da correta classificação das mercadorias, para um transporte aéreo de cargas perigosas seguro é fundamental que o modal tenha passado por revisões e manutenções para que não haja riscos durante o transporte.

Documentos necessários para o transporte aéreo de cargas perigosas


Todos os processos do comércio exterior exigem documentações específicas e é assim com o transporte aéreo de cargas perigosas. Alguns dos documentos necessários para esse tipo de transporte são o Material Safety Data Sheet (MSDS) expedido pelo exportador, onde contém as características do produto e a Ficha de monitoração da carga e do modal, entre outros.

Além de toda a documentação, também existem embalagens que são homologadas para a utilização nesse tipo de carga e que é indicada para cada categoria de produtos, assim como empresas específicas que prestam esse tipo de serviço.

É imprescindível seguir rigorosamente as normas e regulamentações das autoridades competentes para obter a autorização para o transporte de cargas perigosas.

Conte com a Brisk Logistics Group para fazer o transporte aéreo de cargas perigosas com segurança e agilidade.

Tem mais alguma dúvida sobre como funciona o transporte de cargas perigosas? Entre em contato conosco que estamos à disposição para ajudá-lo!


32 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo