Buscar
  • briskloggroup

Brasil reduz taxas de importação para ajudar a moderar a inflação no país


Dia 5 de dezembro de 2021, o governo brasileiro, por decisão do Comitê Executivo de Gestão da Câmara de Comércio Exterior (Camex), anunciou uma medida de redução das taxas de importação em 10%. O percentual incidirá sobre aproximadamente 90% dos bens e serviços importados e tem validade até 31 de dezembro de 2022.

A nota foi divulgada pelos Ministérios da Economia e das Relações Exteriores e o Ministro da Economia, Paulo Guedes, disse que a redução nas taxas de importação ajudará a moderar a inflação no país, uma situação de urgência que foi trazida pela pandemia de Covid-19. Dessa forma, segundo a nota, há uma necessidade de conter a inflação e aliviar seus efeitos negativos sobre a vida dos brasileiros.

Pandemia e inflação

A crise inflacionária a que estamos assistindo não é um fenômeno que acontece somente aqui no Brasil. Várias potências do mundo, como Alemanha, Estados Unidos e China, também passam pelo desarranjo inflacionário que, segundo o próprio Ministro da Economia, configura uma economia de guerra no mundo inteiro, criada pela pandemia de Covid-19.

Os principais vilões, segundo pesquisas, são os gastos com energia e alimentos e os dados que o mundo divulgou nos últimos meses estão bem acima das expectativas dos analistas, sendo a maior inflação dos últimos trinta anos.

Economistas de todo o mundo consideram a alta da inflação como um fenômeno atípico e inédito, relacionado à pandemia, mas também há fatores que já vinham acontecendo antes da pandemia e que foram potencializados nesse período. De forma geral, a dinâmica de preços é pautada pela oferta e demanda. Quando essa última é maior que a primeira, há aumento dos preços.

Por que a redução das taxas de importação ajuda no controle da inflação?

A “inflação da pandemia” causou gargalos no suprimento de bens, interrompeu processos produtivos e diminuiu a demanda por serviços, alegam alguns economistas. Dessa forma, uma redução das taxas de importação colabora para que haja uma maior produtividade nas indústrias, já que estas conseguem importar, a um menor preço, insumos e novas tecnologias, diminuindo, dessa forma, os custos de produção de seus produtos e serviços.

Segundo o Ministro da Economia, a tarifa externa comum do Brasil é muito elevada e, em momentos como os que estamos vivendo atualmente, de pressão inflacionária, fazer uma abertura e facilitar a entrada e a oferta de produtos importados ajuda a moderar os reajustes de preços.

Além disso, a pandemia elevou o preço dos alimentos e da energia no mundo todo, reforçando a necessidade do Brasil em se integrar na cadeia de comércio global e adquirir alimentos mais baratos uns dos outros e de todas as regiões do mundo.

Já o ex-secretário de Comércio Exterior, Welber Barral, em entrevista concedida, avalia que o corte de 10% nas taxas de importação vai provocar uma variação de preços em produtos que possuem alíquotas altas e que são importados em grande quantidade, como por exemplo o aço, os produtos químicos e os farmacêuticos, reduzindo seus valores.

Com certeza, a redução nas taxas de importação é uma ótima notícia para quem trabalha com comércio exterior! Entre em contato conosco e conheça as nossas soluções em logística internacional para sua empresa!

32 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo