top of page
Buscar
  • Foto do escritorbriskloggroup

Os ataques no Mar Vermelho e os impactos para o Comércio Exterior




Os recentes ataques do grupo islâmico Houthi, originário do Iêmen, surgiram em meio aos intensificados confrontos entre Israel e o Hamas na Faixa de Gaza. Ao lançar um ataque ao território israelense em 7 de outubro de 2023, Israel iniciou uma extensa ofensiva contra a Faixa de Gaza como medida para erradicar as forças do Hamas.

 

Os ataques realizados pelos Houthis a navios no Mar Vermelho são interpretados como uma reação aos ataques de Israel a Gaza e têm trazidos grandes transtornos à economia global, aumentando o custo do transporte marítimo e dos seguros, uma vez que estão prejudicando uma importante rota comercial entre a Ásia e a Europa, além de ser amplamente utilizada por navios provenientes da China.

 

Impactos no Comércio Exterior

 

Apenas em dezembro, o transporte de contêineres pelo Mar Vermelho diminuiu em 66%, comparado à média entre 2017 e 2019, resultando em um aumento médio de 20 dias no tempo de transporte entre a Ásia e a Europa.

 

Estima-se que 12% do comércio mundial, o que é equivalente a mais de US$ 1 trilhão, passe anualmente pelo Mar Vermelho. No entanto, com o aumento dos ataques dos Houthis, as empresas estão precisando redirecionar os seus navios cargueiros em rotas mais longas.

 

A rota alternativa que os navios estão tendo que tomar para conseguirem fugir dos ataques no Mar Vermelho é contornando o continente africano pelo Cabo da Boa Esperança, sendo necessários ajustes nos cronogramas de fornecimento e de aumento de custos.

 

Porém, a logística para redirecionar grandes navios é enorme e demorada, além de trazer sérias consequências não apenas financeiras, mas também ambientais, prejudicando as metas de emissões estabelecidas pela Organização Marítima Internacional.

 

Algumas empresas estão interrompendo suas atividades, como a Tesla, que interrompeu parte da produção de sua fábrica de carros elétricos na Alemanha, devido à interrupção do fornecimento de peças, e também a gigante petrolífera BP, que suspendeu todos os transportes marítimos.

 

Além delas, 6 das 10 maiores empresas de transporte de carga – MSC, Maersk, Hapag-Lloyd, CMA CGM, ZIM e ONE – também suspenderam os transportes pelo Mar Vermelho.

 

Outro grande impacto que as mudanças nas rotas marítimas estão trazendo é o aumento dos custos do frete aéreo, uma vez que as transportadoras estão recorrendo a ele para aliviar a crise.

 

Como os ataques no Mar Vermelho impactam o Brasil?

 

No cenário internacional envolvendo o Brasil, as importações da Índia foram fortemente afetadas, levando a um aumento de 300% nos custos de frete marítimo. Na exportação brasileira, as proteínas animais destinadas ao Oriente Médio foram as mais impactadas.

 

Segundo Arthur Pimentel, presidente do conselho de administração da Associação de Comércio Exterior do Brasil (AE), 96% do movimento comercial brasileiro se dá por via marítima, sendo assim, mesmo estando distante da área de conflito, as consequências podem respingar para as transportadoras e portos brasileiros.

 

Sendo assim, dentre os principais impactos dos ataques no Mar Vermelho ao Comércio Exterior brasileiro, podemos citar o aumento do custo por contêiner, alto custo do frete marítimo nas exportações e importações e maior tempo de viagem.

 

Por isso, é tão importante contar com uma empresa com expertise para garantir as melhores soluções para suas exportações e importações. Entre em contato conosco e conte com a nossa equipe!


30 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page