top of page
Buscar
  • Foto do escritorbriskloggroup

Como garantir a segurança no transporte de cargas perigosas?


Conhecer e adotar as medidas de segurança no transporte de cargas é muito importante para as empresas que trabalham com logística, principalmente quando se trata de cargas perigosas.

São consideradas cargas perigosas aquelas que podem trazer danos ao meio ambiente, às pessoas e aos animais em caso de acidentes. Dependendo de suas características, as cargas perigosas podem oferecer riscos de explosão e incêndio e também de intoxicação.

Neste artigo, vamos te apresentar algumas medidas para garantir a segurança no transporte de cargas perigosas, respeitando assim a vida dos envolvidos na logística e de terceiros, além de evitar prejuízos com a perda da carga.

Como são reguladas as cargas perigosas no Comércio Exterior?

Para produtos perigosos importados, a Receita Federal implementou um modelo novo de Controle de Carga e Trânsito – o CCT – para o modal aéreo. O CCT é uma ferramenta de integração entre os sistemas das empresas e o Portal Único do Comércio Exterior.

O objetivo desse novo modelo, que usará padrões internacionais, é gerenciar os riscos e otimizar a comunicação, trazendo mais confiança na logística dos aeroportos, isso porque quando pensamos em Comércio Exterior, o modal aéreo é um grande aliado.

As cargas internacionais perigosas devem ser devidamente sinalizadas e ter os documentos específicos exigidos, inclusive certificações das embalagens. Quando desembarcadas no Brasil, devem seguir a legislação para seu tráfego terrestre nas rodovias brasileiras.

Nos casos de importação de mercadorias perigosas da China, elas precisam constar nas listas de classificação da ONU e cumprir todos os regulamentos exigidos pelas Nações Unidas. Os principais documentos exigidos são:

  • Declaração de Mercadorias Perigosas do Remetente;

  • Permissão de Mercadorias Perigosas;

  • Folha de Dados de Segurança de Material;

  • Certificado para Transporte Seguro de Mercadorias.

Medidas de segurança no transporte de cargas perigosas

Segundo a ONU, as cargas perigosas são divididas em nove classes, a saber: explosivos; gases; líquidos inflamáveis; sólidos sujeitos a combustão espontânea; oxidantes e peróxidos orgânicos; tóxicos infectantes; radioativos; corrosivos; diversos.

As legislações vigentes obrigam que as cargas perigosas sejam devidamente sinalizadas, devendo conter rótulos de risco nas laterais e extremidades, indicando a intensidade do risco; número da ONU e painéis de segurança adjacentes aos rótulos de risco. Todas as informações exigidas devem ficar em local de fácil visualização para pronta identificação da periculosidade daquela mercadoria.

Todo esse processo de transporte de cargas perigosas é bem burocrático, sendo necessário cuidar de vários detalhes, verificando desde as embalagens até o manuseio e armazenamento adequados. É preciso ficar atento, principalmente, a esses tópicos:

  • Armazenamento correto no veículo;

  • Embalagem adequada ao produto, a depender de seu risco;

  • Estabilidade da carga para não se movimentar;

  • Não conduzir outras mercadorias, nem pessoas e nem animais junto às cargas perigosas;

  • Transportar somente um tipo de carga perigosa por vez;

  • Uso de Equipamentos de Proteção Individual (EPI’s) pelos envolvidos no transporte.

Contar com o auxílio de uma empresa especializada no transporte de cargas perigosas é imprescindível! A Brisk Logistics Group tem uma equipe capacitada e com conhecimento das legislações vigentes sobre o transporte de cargas perigosas, garantindo a segurança e a integridade da carga.

Temos ainda todas as certificações necessárias para realização do transporte de cargas perigosas, entre elas a Hazardous Materials Safety & Security Awareness Training e Dangerous Goods Regulations Recurrent.

34 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page